Pages

Monday, June 19, 2017

Safety work, challenge: turn cost in investment

DESAFIOS DA ENGENHARIA DE SEGURANÇA.

É necessário mais planejamento, antecipação, documentação.
(pra quem se prepara, tempestade é um vento forte, para quem não se prepara uma brisa forte é uma tempestade)

PONTOS A SER DESTACADOS PARA TRABALHO:
1.       CUSTOS ELEVADOS - DIMINUIR ESSES CUSTOS;
2.       TRANSFORMAR CUSTO EM INVESTIMENTO, (GARANTIR RETORNO DO DINHEIRO GASTO) - GASTO COM SEGURANÇA PODE TAMBÉM TRAZER RETORNO.
a.       MELHORAR PRODUTIVIDADE ( ITEM QUE PODE SER ASSOCIADO A SEGURANÇA)
b.      MELHORAR QUALIDADE DO PRODUTO -
c.       DIMINUIÇÃO DE CUSTOS POR PADRONIZAÇÃO, ANTECIPAÇÃO, SUBSTITUIÇÃO DE PRODUTOS,
3.       DOCUMENTAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DAS AÇÕES;
a.       MULTAS DE ORGÃOS FISCALIZADORES;
b.      ACIDENTES DE TRABALHO
c.       ACIDENTES E MULTAS AMBIENTAIS
4.       IDENIZAÇÕES POR ACIDENTES;
5.       DESPERTAR O TRABALHADOR PARA O RISCO DE ACIDENTE;
6.       DESPERTAR O EMPRESARIADO QUE SEGURANÇA NO TRABALHO É UM TIPO DE SEGURO DA EMPRESA DE PREJUÍZOS;








Wednesday, August 3, 2016

MODELO DE INVENTÁRIO DE MÁQUINAS

INVENTÁRIO
Máquina- quantidade- marca- treinamento-   os -   sinalização- manutenção-modelo- procedimento segurança- manual- local
n. norma                       12.153 / 12.135      /12.130/    12.116/    12.111 /         12.153   /           12.38               /12.125  /12.153

exemplo:

Betoneira   01          CSM          SIM               NÃO      OK              SIM          600 Litros     (x ) check list          sim       subsolo

MODELO DE ANÁLISE DE RISCO


Normas regulamentadora:
35.4.5 Todo trabalho em altura deve ser precedido de Análise de Risco.
35.4.5.1 A Análise de Risco deve, além dos riscos inerentes ao trabalho em altura, considerar:
MODELO – AR. – Análise de Risco
Atividade :  ( Descrição da atividade).
Sugestão de AR.
A.R – Análise de Risco para trabalho de montagem de estrutura de andaime metálico
Local da ocorrência
Risco e ocorrências
providências
         O Local e Entorno








Isolamento e Sinalização























Ancoragem














Tempo














Inspeção dos Sistemas de Proteção










Queda de Objetos














Segurança e Saúde








Riscos Adicionais








Impeditivos








Emergèncias


Acidentes graves

193 – chamar bombeiros


Samu + treinamento  + socorrista.
Comunicação


anormalidades
Risco de acidentes
Informar ao TST a ocorrência
Problemas na inspeção
Risco de acidentes
Ter no local celular ou intercomunicador.
Supervisão


Realizar inspeções antes e durante a tarefa

Levar o problema a gerencia

Participaram da elaboração deste documento os abaixo representados:
Técnico de segurança : .........................................................
Operador:                       .........................................................
Representante da Cipa: ........................................................
Mestre de Obra:             ........................................................

                                               Maceió, 10 de Março de 2015
                                __________________________________________
                                       Engenheiro de Segurança do Trabalho Crea n.



SUGESTÃO DE INSPEÇÕES DE SEGURANÇA EM OBRAS


INSPEÇÃO DE SEGURANÇA EM OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL
livro man. Prev manual treinamento isolamento inventario
MÁQUINAS ESTACIONÁRIAS GUINCHO             
BETONEIRA            
PENEIRAS            
MINIGRUA            
GRUA            
SERRA CIRCULAR DE BANCADA            
POLICORTE            
MÁQUINA DE  SOLDA            
ESMERIL ( MOTOESMERIL)            
PORTÁTEIS SERRA MÁRMORE ( MAKITA)            
SERRA CIRCULAR PORTATIL E DE Mesa Angular            
FURADEIRA E MARTELETES            
VIBRADORES            
PERFURATRIZES            
PISTOLAS PARA FIXAÇÃO( FINCA PINO0            
ESMERILHADEIRA            
LIXADEIRA            
SOPRADOR             
ROMPEDOR            
MÁQUINAS MÓVEIS RETROESCAVADEIRAS            
BOBCAT            
MÁQUINAS COM TELESCOPAGEM            
TRATORES            
PERFURATRIZES            
BATE ESTACAS            
CAMINHÃO CONCRETEIRO            
MÁQUINA DE LANÇAMENTO DE CONCRETO            
EQUIPAMENTOS ART FABR. manunt. manual treinamento fix do PCMAT  
ANDAIMES SUSPENSOS DE CABO PASSANTE          
MOTORIZADOS          
ANDAIME FACHADEIRO TUBULAR          
ESTRUTURA METÁLICA          
ESTRUTURA MADEIRA          
ANDAIME FIXO          
BANCADAS DE TRABALHO NA LAJE A SER CONCRETADA          
ENTRE LAJES          
PARA MÁQUINAS          
CADEIRINHA MANUAL          
DE CABO PASSANTE          
MOTORIZADA          
INSTALAÇÕES ART PROJ. s/aberturas s/ empenos madeira ok
PLATAFORMA DE PROTEÇÃO ( Bandeja) PRIMÁRIA        
SECUNDÁRIA        
ART PROJ. s/aberturas s/empenos fix do PCMAT
PROTEÇÃO DE PERIFERIA ( GUARDA CORPO) ENTRE LAJES        
EM LAJE A SER CONCRETADA (FIXAÇÃO EM FORMA)        
ESCADAS        
VARANDAS        
ABERTURAS NA LAJE        
POÇO DO ELEVADOR        
EM ESCAVAÇÕES        
PERIFERIA DE MÁQUINAS ( guincho; portáteis; estacionarias)        
ANDAIMES FIXOS DE MADEIRA        
ANDAIMES TUBULARES        
ÁREAS COM RISCO DE QUEDA DE OBJETOS ( Elevação de Carga)        
LINHA DE VIDA ART PROJ. c/cabo aço s/empenos fix do PCMAT
ENTRE LAJES        
NA LAJE A SER CONCRETADA        
ART PROJ. s/aberturas s/empenos fix do PCMAT
ABERTURAS NA LAJE COM FECHAMENTO COMPLETO        
SEM FECHAMENTO COM GUARDA CORPO        
PARA ELEVAÇÃO DE CARGA        
conforme PCMAT normatizado treinamento
CORDA DE SEGURANÇA      
PONTOS DE ANCORAGEM      
amarração fixado travado
ESCORAMENTOS ESTRONCAS      
PERIFERIA DE LAJE      
ATERRAMENTO (estacionárias; portáteis; variáveis) laudo
pedreiro carpinteiro betoneiro guincheiro armador ajudante
TRABALHADORES EPI (manutenção /especificação/controle) Capacetes com e sem jugular            
Cinto com e sem amortecedor            
talabarte simples duplo e retrátil            
trava queda            
Luvas            
Mascaras            
óculos            
avental            
Protetor auricular            
bota            
A.R. O.S. P.T.
Condutas de risco concretagem      
elevação de carga      
trabalho em altura      
trabalho em espaço confinado      
montagem e desmontagem de formas      
trabalho na fachada (cadeirinha /andaimes)      
trabalho sem treinamento      
interdição de área      
isolamento de área      
medidas administrativas      
AR. / OS. / PT  onde é obrigatório      
pedreiro carpinteiro betoneiro guincheiro armador ajudante
Ergonomia - AR./ ASO / OS. excesso de peso            
bancadas inapropriadas            
atividades rotineiras ( alvenaria, fachada, etc.)            
trabalho em pé/sentado            
trabalho a céu aberto            
LER/ DORT            
Exercicios laborais            
Posturas corretas            
Doenças ocupacionais            
pedreiro carpinteiro betoneiro guincheiro armador ajudante
Treinamentos GUINCHO             
BETONEIRA            
MINIGRUA            
GRUA            
MÁQUINAS DE CORTE            
MÁQUINA DE  SOLDA            
CARPINTARIA            
PROTEÇÕES COLETIVAS            
Ocorrëncias e Observações
números atualização
Documentações Inventário de máquinas            
livros de máquinas            
teste de eixos            
manutenção preventiva/corretiva/contrato            
manuais de máquinas            
ART E PROJETOS DE EPC            
CIPA            
ASO            
PCMAT            
PPRA            
PMSO            
ASO            
FICHA DE CONTROLE DE EPI            

Acidentes no canteiro de obra:

Este relatos não deve revelar ou identificar a construtora nem o local, basta relatar o acontecido. Participe conte sua história.

A-0- Erros em obras, EPC e Andaimes.
A-1- Acidente fatais.
A-2-Acidente com queda de pessoas ou objetos.
A-3-Acidente no Guincho (elevador de carga/ pessoas)
A-4-Acidente em andaimes
A-5-Acidente em equipamento mecânico.
A-6-Acidente com pessoas sem EPI.
A-7-Acidente envolvendo estruturas
A-8-Acidente com invalidez.
A-9-Acidente por doença adquirida no trabalho
A-10- RISCOS FATAIS

DISTRIBUIÇÃO DE ACIDENTES

DISTRIBUIÇÃO DOS ACIDENTES POR CAUSA

Essa distribuição por tipo de causa, nos orienta os maiores perigos na C.Civil (Ribeirão Preto).

  • Quedas = 37,3%; C/ferramentas,máquinas=16 % ; Acidentes trajeto=12 %
  • Impacto por objeto= 11 %; Corpo estranho= 8 % ;Outros = 15,7%
conforme o endereço eletrônico abaixo:
http://www.scielo.br/img/revistas/rem/v58n1/a07tab01.gif